DHEA: Descubra Para O Que Serve, Benefícios e Como Tomar
Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on whatsapp

DHEA: Descubra Para O Que Serve, Benefícios e Como Tomar

o que é dhea?

Você já pode até ter ouvido falar sobre a DHEA, mas, será que realmente conhece os benefícios da sua suplementação ao organismo?

Também conhecida como, desidroepiandrosterona, esse é um hormônio esteroide. Assim sendo, ele é naturalmente produzido em nosso organismo.

No entanto, algumas pessoas buscam a sua suplementação para motivos de alguma deficiência na produção, ou até mesmo, para melhorar a saúde.

Assim como, existem pessoas que buscam sua ação de estimulante sexual. Porém, seus efeitos ainda não são comprovados com base em dados científicos.

O que não impediu o crescimento de sua venda devido a uma procura (demanda) que vem aumentando cada dia mais por diversas pessoas.

Cada uma delas em busca de alguma melhoria em sua vida. Mas, será que a DHEA é um hormônio que deve ser tomado sem prescrição médica?

Você sabe quais são suas possíveis contraindicações e seus efeitos colaterais? Essas são dúvidas que você precisa tirar antes de seu uso.

Portanto, continue lendo este artigo e confira tudo que você precisa saber sobre esse hormônio agora mesmo!

O Que É DHEA e Como Esse Hormônio Funciona?

Produzido naturalmente pelos rins, a DHEA é um hormônio precursor do estrogênio e da testosterona.

Assim sendo, respectivamente, os hormônios sexuais femininos e masculinos. Esse hormônio pode ser produzido também, através do/a:

dhea 50ng MRM
Clique e compre agora dhea 50 Mg
  • Inhame selvagem;
  • Soja

Em geral, após os 20 anos de idade a sua produção chega ao pico e após os 30 anos, ela começa a ser reduzida no organismo.

Desse modo, as mulheres é que possuem uma redução mais rápida. Mas, existem certas condições que podem reduzir essa produção, tais como:

  • Doenças cardíacas;
  • Transtornos hormonais;
  • Diabetes;
  • Osteoporose;
  • Depressão;
  • Transtornos no sistema imune;
  • Mal de Alzheimer;
  •  

Além disso, o uso de anticoncepcionais em pílulas, corticosteroides e remédios para transtornos mentais, também podem afetar os níveis de DHEA.

1. Para Que Serve o DHEA?

Clique e compre agora dhea 25 Mg

Em geral, esse hormônio é utilizado como suplemento em casos de desequilíbrio hormonal. No entanto, indústrias farmacêuticas vêm atribuindo outra imagem a ele.

O que faz com que muitas pessoas recorram ao produto como solução para problemas cuja eficácia ainda não foi comprovada cientificamente.

Tais como, para o emagrecimento e nos tratamentos da depressão. Por isso é muito importante conhecê-lo melhor antes de fazer seu uso!

2. Como Deve Ser Feita A Suplementação?

Comumente encontrados em farmácias e nas lojas especializadas em produtos naturais, ele pode ser consumido em cápsulas.

Em geral, elas são vendidas em três diferentes concentrações, o dhea 25 mg, o dhea 50 mg e 7 keto 100 mg de dhea. Dessa forma, existem diferentes marcas e algumas até mesmo são vendidas em supermercados.

Sua utilização irá variar de acordo com o tipo de tratamento a ser feito. Por isso, o ideal é ter uma recomendação médica.

Mas, na maioria dos casos, para os homens é indicado concentrações a partir de 50mg e para as mulheres de até 50mg .

Ou seja, deve-se tomar o suplemento dhea segundo recomendação médica, não apenas para evitar seus efeitos colaterais. Como também, no intuito de não agravar condições em tratamento.

Como Funciona o DHEA no Organismo?

Tanto DHEA, quanto cortisol são hormônios produzidos em nosso organismo sobre estresse, em níveis menores e maiores, respectivamente.

.

Ou seja, quando acontecem pequenas situações de estresse. No entanto, quando há uma prolongada exposição a esse sentimento os efeitos são negativos.

Pois, ambos os hormônios acabam não tendo uma boa recuperação. Com isso ocorre um desequilíbrio que afeta:

  • Colesterol e triglicérides: ocorre o aumento desses dois, o que ocasiona no aumento da pré-disposição às doenças cardíacas.
  • Sistema imunológico: o que faz com que os riscos de alergias, infecções e doenças autoimunes aumentem em nosso organismo.
  • Tireóide: sua função quando afetada reduz o metabolismo, consequentemente, nossa vitalidade e temperatura corporal. Com isso, o corpo passa a armazenar a gordura já que entra em “estado de alerta”, causando os sintomas de fome, insônia e depressão.
  • Insulina e glicose: seus níveis sanguíneos são alterados e isso eleva o açúcar presente no organismo.

Outras coisas que podem acontecer devido a esse desequilíbrio hormonal é suscetibilidade a metais pesados e toxinas.

Um mal que intoxica o organismo e leva a casos de úlceras no estômago. Além disso, a memória e seu aprendizado são afetados, pois, há o comprometimento das funções cerebrais.

1. Importância do DHEA no Cotidiano

Podemos notar que esse hormônio interfere indiretamente em diversos aspectos de nossa saúde, por isso, ele é indicado para melhorar:

  • Bem-humor e a energia;
  • Sensação de bem-estar;
  • Qualidade do sono;
  • Reduzir o colesterol;
  • Diminuir o acúmulo de gordura.

Características importantes para garantir nossa funcionalidade durante situações de estresse, seja no cotidiano ou em casos isolados.

2. Estudos que Envolvem Esse Hormônio:

Segundo atletas, esse hormônio auxilia no desempenho nos treinos e na construção muscular, mas, não existe nenhuma comprovação.

Além disso, algumas pessoas acreditam no seu uso para melhorar as funções cerebrais. Com isso, prevenir o envelhecimento e suas doenças.

Existem diversos estudos em andamento e quase nenhum conseguiu provar as “indicações” populares da sua suplementação natural.

Já outros estudos vêm verificando sua funcionalidade em tratamentos. De modo que seria utilizado nas seguintes condições:

  • Doenças Pulmonares: do tipo DPOC, que poderia ser tratada com o DHEA para melhorar a funcionalidade desse órgão.
  • Insuficiência adrenal: até o momento as informações são conflitantes. Uma vez que, algumas pesquisas mostram sintomas de melhoras e outras não. Em ambos os casos, a busca é por melhorias relacionadas aos sintomas de ansiedade, depressão, de sexualidade e no bem-estar acarretados a essa deficiência hormonal.
  • Síndrome da fadiga crônica: ou SFC, acredita-se em algumas evidências que têm apontado a eficácia da suplementação na redução desse mal.
  • Displasia do colo do útero: já outras pesquisas apontam que o uso por via vaginal auxilia na inversão do crescimento das células anormais na região.

No entanto, até o momento nenhum resultado se mostrou conclusivo e liberado para recomendações médicas.

Quais São Os Benefícios Do Hormônio DHEA?

Ao contrário do que muitos acreditam, a suplementação com DHEA não possui eficácia comprovada nos seguintes casos/condições listadas abaixo:

  • Depressão;
  • Insuficiência adrenal;
  • Síndrome metabólica;
  • Câncer de mama;
  • Mal de Alzheimer;
  • Doenças cardíacas;
  • Fadiga crônica;
  • Diabetes;
  • Aumento do desejo sexual;
  • Elevação da força muscular;
  • Infertilidade e sintomas da menopausa.

Bem como, não existem estudos que indiquem efeitos de influência sobre o emagrecimento e prevenção ao envelhecimento.

No entanto, existem pesquisas que apontam seu uso eficaz em outras condições. Desse modo, iremos falar sobre elas abaixo!

  • Esquizofrenia: segundo pesquisas, esse hormônio auxilia na diminuição dos sintomas de depressão e ansiedade. Mas, em casos de esquizofrenia apenas, pois, o DHEA eleva o bem-estar, bom-humor e a energia desses pacientes.
  • Osteoporose: quando consumido por vias orais, esse hormônio beneficia o aumento da densidade óssea tanto em homens, quanto em mulheres com mais idade.
  • Disfunção erétil: essa é outra condição na qual, o DHEA auxilia, exceto quando a causa é problema nos nervos e/ou diabetes. Fora isso, alguns poucos estudos têm mostrado que doses diárias melhoram a habilidade erétil masculina. Desse modo, alcançando e mantendo sua ereção por mais tempo com seu uso.

Possíveis Efeitos Colaterais Da Suplementação Com DHEA

Dessa forma, é preciso estar ciente dos riscos do uso de DHEA, uma vez que, seu uso inadequado pela falta de recomendação médica pode causar:

  • Acnes;
  • Colesterol alto;
  • Insônia;
  • Dores abdominais;
  • Alteração dos batimentos cardíacos.

Além disso, ele é contraindicado em casos de gravidez ou amamentação. Exceto se houver alguma recomendação clínica.

Outro possível efeito do seu uso por mulheres, são as alterações no ciclo menstrual e na voz, bem como, os riscos de:

  • Crescimento de pelos no rosto;
  • Queda de cabelo.

Já para os homens, alguns dos possíveis efeitos colaterais são o crescimento e sensibilidade na região mamária.

Vale lembrar ainda dos riscos de interações medicamentosas. Assim sendo, esse hormônio pode aumentar os efeitos dos medicamentos de/para:

  • Estrogênio;
  • HIV, conhecidos como AZT;
  • Anticoncepcionais orais;
  • Benzodiazepinas;
  • Tratamento de câncer;
  • Testosterona;
  • Barbitúricos.

Outros riscos são os efeitos desconhecidos e imprevisíveis juntamente com os seguintes medicamentos:

  • Anti-fungais;
  • Insulina;
  • Corticosteroides;
  • Alergia;
  • Câncer;
  • Lítio;
  •  

Justamente por isso que ele deve ser tomado apenas com recomendação e acompanhamento médico, a fim de evitar reações adversas causadas por dosagens e usos errôneos.

Conclusão

Dessa forma, vimos ao longo deste artigo o que é DHEA, como funciona e qual a importância desse hormônio presente em seu organismo.

Sendo possível notar que ele atua indiretamente na produção de outros hormônios. Por isso, que ele é comumente indicado para o tratamento de desequilíbrios hormonais.

Além disso, por ser o precursor da testosterona e do estrogênio, acredita-se (erroneamente) que ele melhora o desejo sexual e desempenho nos treinos.

Uma vez que, esses hormônios estão relacionados tanto a libido. Quanto na produção de energia – que afeta mais os homens, devido a um maior nível de testosterona em seu organismo.

Contudo, nenhum estudo comprova essa influência e diversas outras “popularmente conhecidas”, apenas o seu uso para:

  • Desequilíbrio hormonal;
  • Esquizofrenia;
  • Osteoporose;
  • Disfunção erétil.

Portanto, apesar de ser vendido em lojas online sem necessidade de prescrição médica, é importante seu acompanhamento.

O que evita os riscos e efeitos colaterais do uso inadequado. Assim sendo, aqueles que vão desde alterações características de gênero a sintomas físicos!

Ainda possui alguma dúvida sobre esse assunto? Então, compartilhe-a nos comentários que iremos esclarecer para você.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Gostou deste conteúdo? Inscreva-se e receba mais artigos como este!

Toda semana enviaremos artigos parecidos como este e você receberá em primeira mão!

Deixe uma resposta

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDOS

O QUE É MINOXIDIL SP?

A Minoxidil SP é uma loja dedicada a vender Minoxidil, produtos para barba, além de suplementos alimentares. Localizada na cidade de São Paulo, atua des…continuar lendo

MAIS ARTIGOS